ACOMPANHE ESSE BLOG DE PERTO!

27 de set de 2011

Praxia


Praxia ou planejamento motor é um movimento intencional, organizado, tendo em vista a obtenção de um fim ou de um resultado determinado.

Divide em duas partes:
-Ideação(O que fazer?)
-Execução(Como fazer?)

A praxia é o que garante a ideação, ou seja, a habilidade de imaginar o que fazer com um objeto sem papel definido ou não familiar.

A criança com dificuldade na ideação dá preferência a brinquedos que já têm um papel definido. Por exemplo, gostam muito de bonequinhos personagem, com os quais reproduzem cenas de filmes ou do cotidiano. Também gostam de brinquedos como Legos, que têm um modelo a ser seguido. Dificilmente montam uma brincadeira em que existe substituição de função para os objetos, tal como fazer com que uma latinha seja o telefone ou a boneca seja a mamãe.

Outras crianças são capazes de inventar um “script” para a brincadeira mas são rígidas em relação a execução,fazendo com que seja difícil a interação com os amigos, que podem querer mudar a forma que a estória foi idealizada, trazendo muitos conflitos e fazendo com que a criança tenha poucos amigos. Essas crianças podem preferir ser o “diretor de cena” a ser um participante real da brincadeira , porque vão ter dificuldade na execução do plano. Tendem a ficar muito bravas se alguém sugere uma modificação no enredo porque fica difícil dar continuidade.

Outras ainda, preferem ser coadjuvantes na brincadeira e são capazes de seguir o enredo sugerido por um amigo mas não sabem como iniciar a brincadeira independentemente ou como dar continuidade a uma idéia que alguém apresente.

Algumas crianças com dificuldade de integração sensorial, no grupo que apresenta dificuldade de planejamento motor ou dispraxia.
A criança dispráxica têm dificuldade em planejar o que fazer com um objeto que não tem um papel pré determinado, tal como uma caixa de papelão ou rolo de barbante.

Assim, embora tenham vontade de brincar, essas crianças são incapazes de fazê-lo por um tempo prolongado, de participar em brincadeiras com outros ou ainda de participar de uma variedade de atividades lúdicas.

Essas dificuldades vão se refletir nas atividades acadêmicas ou sociais, fazendo com que seja difícil por exemplo idealizar uma estória para escrever uma composição ou participar com amigos de situações em que seja necesssário ter uma certa flexibilidade. São incapazes de suspender a realidade ou de realmente se divertir em uma atividade lúdica.

Embora a motivação para brincar seja inerente à criança, a habilidade de fazê-lo pressupõe uma série de pré requisitos que nem sempre estão presentes no desenvolvimento da criança; O brincar pode parecer uma atividade fútil, porém é indispensável para o desenvolvimento de habilidades de aprendizagem e de interação social.

Fonte:http://www.blog.toi.med.br/?tag=praxia 
.

Sugestões de atividades para Desenvolvimento Percepção Visual



Sugestões de atividades que você pode fazer com o seu filho para desenvolver a uma boa percepção visual. Destinam-se para crianças de 3-5 anos de acordo com a competência de seu filho.

Boa percepção visual é uma habilidade importante, especialmente para o sucesso escolar. As crianças precisam de boa percepção visual para discriminação de letras e números,copiar do quadro, desenvolver a memória visual das coisas observadas, desenvolver uma boa coordenação olho-mão.


1-Faça um livro de recado com uma página de cada cor. Deixe o seu filho recortar fotos de objetos de vários tons de revistas antigas e colá-los nas páginas apropriadas.
2-Discutir e desenhar formas diferentes para o seu filho de identificar. Procure por objetos de formas semelhantes em seu ambiente.
3-Usando blocos de construção, pressione alguns juntos e pedir ao seu filho para copiar a seqüência de cores.
4-Enquanto olha para uma foto em um livro de história, digamos, "Eu vejo algo que é azul, marrom e vermelho." Pergunte ao seu filho para identificar o que você está olhando.
5-Desenhe uma figura incompleta e pedir ao seu filho para completá-lo. Adaptar o seu desenho para coincidir com sua habilidade.
6-Encontre um livro de fotos com várias imagens. Pergunte ao seu filho para olhar a foto por um tempo, em seguida, fechar o livro e dizer-lhe sobre a imagem.
7-Discussão sobre o uso das cores na sociedade - os carros de bombeiros vermelhos, sinais de alerta e sinais de perigo, as cores de veículos da polícia, ambulâncias, semáforos, etc
8-Deixe o seu filho completar ponto-a-ponto do desenho
9-Coloque cinco pequenos objetos sobre uma mesa na frente de seu filho. Pergunte a ela a desviar o olhar quando você remove um e substituí-lo com outro objeto. Ela deve dizer-lhe qual foi removido.

Fonte:http://www.shirleys-preschool-activities.com
.

Vamos Brincar? Como escolher um brinquedo...


Como escolher um brinquedo...

Mas afinal quais são os brinquedos que promovem o brincar criativo, saudável e de qualidade?

O brinquedo ideal é aquele que pode ser utilizado de várias formas; que possibilite à criança o uso da imaginação; que estimula os seus sentidos e que lhe permita decidir o rumo da brincadeira.

Os blocos de construções de várias formas e tamanhos, ocos ou maciços são um excelente recurso uma vez que podem ser utilizados para variadíssimas atividades e acompanham o crescimento da criança: podem servir para simplesmente explorar (os padrões preto e branco são os ideias para os recém-nascidos), empilhar, despejar, realizar construções como pontes e torres e mais tarde para se transformarem em garagem para carros, esconderijos para animais ou caixinhas para guardar a lua.

Os brinquedos devem ser uma porta aberta para um mundo onde tudo é possível, onde a única palavra de ordem é a imaginação. Um simples boneco que não corresponde a nenhuma personagem de ficção permite à criança criar a sua própria fantasia, dar asa à sua criatividade e envolver-se num momento lúdico único no qual se experimenta a si própria e ensaia o mundo dos adultos.

Uma atividade de que todas as crianças gostam é a que permite explorar texturas, cores, sons e cheiros novos. Pintar com os dedos, desenhar na areia, encher tacinhas com água, brincar com massinha são oportunidades de aprendizagem usando o tato, o olfato, a visão e a audição. Os mais novos adoram dançar e cantar; o contato físico é, nesta altura, muito importante.
O brinquedo é sempre o ponto de partida para uma viagem lúdica, mas o caminho deve ser sempre escolhido e construído pela criança. Uma boneca que fala e chora limitará sempre a brincadeira; os bonecos mais simples são aqueles que têm maior potencial lúdico.

A quantidade nem sempre é sinônimo de qualidade. Muitos brinquedos dispersam a atenção dos mais novos. Quando a criança perde o interesse por alguns objetos, a melhor estratégia é guardá-los e mais tarde reintroduzi-los como novos.

Os melhores brinquedos para o recém-nascido são os pais, e tudo o que lhe têm para oferecer – o seu sorriso, uma careta, um som semelhante ao que vocalizaram, o toque. Posteriormente devem ser de cores contrastantes (o branco e o preto são o ideal) uma vez que a visão cromática só surge por volta do segundo, terceiro mês de vida. É interessante perceber o conforto encontrado na simples visualização destes padrões.

Para crianças mais velhas existem ainda os objetos domésticos que poderão ser muito úteis. Uma pequena panela, uma colher de pau, um rolo de papel absorvente de cozinha, uma caixa de papelão, uma massa feita de farinha, água e corante, entre outros, serão certamente objetos/utensílios/alimentos que poderão criar um ótimo cenário lúdico.

Fonte: http://desenvolvimento-infantil.blogspot.com

VISÃO



O bebê tenta “pegar” o ponto de luz, o que possibilita também o trabalho de coordenação visual e motora.





No primeiro ano de idade, devemos fazer um exame para averiguar principalmente se está havendo desenvolvimento visual em ambos os olhos.

Faz-se necessária, portanto, uma orientação rigorosa aos pais quanto à importância de um exame oftalmológico em todas as crianças, principalmente no início da vida escolar, quando há um maior esforço visual e então poderemos evitar que sintomas apareçam, corrigindo-os no tempo correto.”

Aproveitamento escolar

Uma criança que não vê bem pode tornar-se desinteressada e com deficiente aproveitamento escolar. Se a criança tem dificuldades de aprendizagem, de leitura ou de escrita, os seus olhos devem ser examinados para excluir uma causa visual. Sendo importantes, os rastreios efectuados nas escolas e servindo como um alerta para os pais.
 
FONTE: http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com/search/label/VIS%C3%83O
.

Habilidades de percepção visual - Memória Visual Sequencial

Memória Sequencial-visual é a capacidade de lembrar e reproduzir uma sequência de cores, formas, letras, ou números na ordem correta. Esta habilidade é importante quando a criança aprender a ler e escrever, e principalmente na  cópia da lousa.


É importante estimular essa noção para que o aluno tenha noção por exemplo da sequência de uma palavra, sequência das letras do alfabeto, dos numerais, enfim ela é muito importante no processo de ensino aprendizagem.
 
 Atividades de Memória Visual-Sequencial 

- Faça várias planilhas com cores, formas, números, palavras ou letras em uma seqüência  e deixar a criança copiar na folha.  Aumentar gradualmente o número de itens.
- colocar blocos de várias cores / tamanhos e colocá-los em uma ordem específica. Deixar a criança olhar e, em seguida, misturá-las e pedir a criança recriar a seqüência.
- Faça o mesmo que atividade  acima, mas use vários objetos (caneta, lápis de clips de papel, etc)
- usar jogos  de seqüenciamento  (encontrado em lojas de material escolar)
- atividade alinhavo colocar uma seqüência de contas de cores diferentes e  depois pedir a criança copiar na sequência correta das cores.

FONTE:  http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com/
.

Habilidades de percepção visual - Espacial

Percepção Visual- espacial

 é a capacidade de perceber a posição de dois ou mais objetos em relação uns aos outros ou em relação ao seu próprio eu. Por exemplo, uma criança andando por uma sala de aula deve saber: onde ele está posicionado em relação ao mobiliário e seus colegas.  

Crianças com problemas nesta área podem apresentar dificuldades como habilidade com bola, a escrita e o espaçamento entre palavras e também têm dificuldade com conceitos espaciais como dentro/fora, em cima/embaixo, esquerda/direita.

Aqui estão algumas atividades para enfrentar dificuldades com visual-espacial:

-Fazer atividades de formas idênticas, objetos, formas, letras com um deles posicionado de forma diferente.
-Fazer o mesmo que acima, mas use objetos reais. Por exemplo, objetos concretos ( 3 lápis sobre a mesa em posições diferentes e perguntar: "qual deles está em uma posição diferente?")
-Escalada através de uma pista de obstáculos
 -Pedir a criança reproduzir formas em posições diferentes a partir de um exemplo.
-Quebra-cabeça
-Pedir a  criança para desenhar uma pessoa com todas as partes do corpo, ou montar uma pessoa através de gravuras das partes do corpo.
-Desenhar mapa de casa, escola.Trace o caminho da casa até a escola
-Atividades motoras de correr, pular, saltar, pular obstáculos.
-Atirar objetos em um alvo (sacos de feijão, bolas)

FONTE:  http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com/
.

Como brincar de faz de conta com uma criança?

 A fantasia é fundamental para a criança entender a realidade que a cerca. Para as crianças que tem uma deficiência física, visual, auditiva ou mental,o faz-de-conta representa uma brincadeira bastante dificil de compreender e interagir como o outro. Algumas crianças apresentam dificuldades de interação e exploração com os brinquedos.

como brincar de  faz de conta com uma criança.....
- organização do ambiente (evitar vários estimulos externos como outros brinquedos ou televisão)
-estruturação da brincadeira
- presença de um adulto no brincar  
- Tipos de brinquedos (boneco ou boneca e objetos como escova de dente, pasta de dente, sabonete, toalha, shampoo, pente, peças de roupas, panela, prato, colher, copo e  frutinhas ou comidinhas) ,telefone, carrinhos, animais, etc.
- imitar a açãoes diárias como comer, dormir, tomar banho, ir ao supermercado /padaria, dirigir o carrinho para ir á escola.
 porque algumas crianças tem dificuldade na brincadeira faz de conta?
- Dificuldade compreender este tipo de brincadeira simbólica.
- Dificuldade para interação e exploração dos brinquedos 
- É fundamental a presença do adulto como intervenção
- O adulto representa uma motivação no apoio verbal, contato afetivo, interação social e organização do ambiente.


É fundamental para desenvolvimento cognitivo e social destas crianças o apoio de um adulto para ensinar e ajudar neste tipo de brincadeira de caráter simbólico.
 
FONTE: http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com/
.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Muitas mudanças ocorreram nos últimos vinte anos, quando teve início a prática da Baixa Visão em nosso país. O oftalmologista brasileiro, porém, ainda não se conscientizou da responsabilidade que lhe cabe ao determinar se o paciente deve ou não receber um tratamento específico nessa área. Infelizmente, a grande maioria dos pacientes atendidos e tratados permanece sem orientação, convivendo, por muitos anos com uma condição de cegueira desnecessária." (VEITZMAN, 2000, p.3)

.
.

NÃO ESQUEÇA!....

NÃO ESQUEÇA!....

FONTES PARA PESQUISA

  • A VIDA DO BEBÊ - DR. RINALDO DE LAMARE
  • COLEÇÃO DE MANUAIS BÁSICOS CBO - CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA
  • DIDÁTICA: UMA HISTÓRIA REFLEXIVA -PROFª ANGÉLICA RUSSO
  • EDUCAÇÃO INFANTIL: Estratégias o Orientação Pedagógica para Educação de Crianças com Necessidades Educativas Visuais - MARILDA M. G. BRUNO
  • REVISTA BENJAMIN CONSTANT - INSTITUTO BENJAMIN CONSTANT